gototopgototop

Deputado Leopoldo Meyer defende a construção do trecho da BR 101 no Paraná

meyer_pedrofrana_fotoPara Leopoldo Meyer, a BR 101 no Paraná traria vários benefícios  como a melhora do fluxo de veículos
e o transporte de cargas, principalmente aos portos paranaenses e a para as praias

O deputado Federal Leopoldo Meyer (PSB-PR) em recente audiência pública da Comissão de Viação e Transportes com a presença do ministro dos Transportes César Borges e do diretor-geral do DNIT, Jorge Ernesto Fraxe, defendeu a construção do trecho paranaense da BR-101.

“Foi-me afirmado que a Coordenação Geral de Planejamento do DNIT já está fazendo um estudo muito profundo sobre qual é a melhor alternativa para atender o estado com a BR 101, e que esta obra é de extrema importância para o Paraná”, disse Leopoldo Meyer que questionou se já havia algum estudo sendo realizado para a execução da obra.

BR 101 no Paraná

A BR-101 é uma das maiores rodovias federais do Brasil, que une 12 estados litorâneos, sendo apenas interrompida no Paraná, onde é substituída pelo trecho sul da BR-376 e volta a  aparecer em Santa Catarina aonde segue até o Rio Grande do Sul.

A implantação da BR 101 no Paraná é reivindicada há 20 anos pelo setor de transportes e pelas cidades litorâneas do Paraná, principalmente porque sua criação aumentaria a vazão ao tráfego, melhorando o fluxo de veículos e o transporte de cargas, principalmente aos portos paranaenses e a para as praias.

Segundo Meyer, com a opção desse novo trecho, se reduziria as filas no ferryboat que liga as praias de Guaratuba e Matinhos, que na temporada de férias sofre com os congestionamentos que se formam. Outro beneficio apontado pelo deputado é a retirada da região metropolitana de Curitiba de milhares de caminhões por dia, que se utilizam das BRs 116 e 376, passando pelo Contorno Leste, que poderiam continuar o fluxo pela BR 101.

“A construção da BR 101 no Paraná não só facilitaria o transporte de mercadorias em direção aos portos paranaenses, inclusive vindo dos estados vizinhos, como São Paulo e Santa Catarina, como traria mais segurança e fluidez para os milhares de pessoas que passam as férias no litoral dos estados do sul com mais essa opção de rodovia”, finaliza Leopoldo Meyer.

 




Voltar